domingo, 21 de agosto de 2011

O novo milionário


Desde janeiro de 2011 a vida do modesto Anzhi Makhachkala mudou radicalmente, isso porque o time do Daguestão foi comprado pelo excêntrico milionário Suleiman Kerimov, que como muitos outros, chegou prometendo transformar o clube em uma grande potência.

Ele sempre foi um homem muito ligado aos esportes na Rússia, tanto que também investe em luta livre. Apesar desta sua obsessão pelos esportes Kerimov é muito respeitado no país, já que foi vice-presidente da Duma (Parlamento russo) de 1999 à 2007.

Mesmo com isso, ninguém acreditou muitos em seus grandes planos para o time de uniforme amarelo que teve como melhor colocação na tabela, um quarto lugar no ano de 2000. As coisas só começaram a mudar quando o brasileiro Roberto Carlos chegou. Ele não era uma contratação necessária, acabou servindo apenas como uma forma de atrair mais visibilidade para o clube. Juntamente com o lateral-esquerdo chegaram os volantes Jucilei e Ahmedov, os atacantes Prudnikov e Diego Tardelli, além dos volantes Aleksei Ivanov e Makhach Gazhiev e o ótimo meia marroquino Mbark Boussoufa.

Mesmo com estas "poucas" contratações, o time não começou tão mal a temporada, sempre brigando na parte de cima da tabela. O problema é que o time tropeçava muitas vezes e também não apresentava o futebol dos sonhos de Kerimov, que já começou a visar mais reforços.

Com a chegada da "janela de verão" o magnata conseguiu por seus planos em prática. O primeiro a chegar foi o húngaro Balász Dzsudzsák, que veio de uma ótima temporada atuando pelo PSV Eindhoven, mas o valor da transação não foi revelado. Outro que chegou com status de "estrela" na Russian Premier League foi o lateral e left winger Yuri Zhirkov, contratado junto ao Chelsea por 13, 2 milhões de libras. Também foram contratados nomes mais "coadjuvantes" como Arseni Logashov, Evgeni Gapon, Aramat Dzhioev e Aleksei Igonin. A maioria destes para o frágil setor defensivo.



Mas nenhum destes nomes se compara a Samuel Eto'o, que se tornará "a" contratação desta janela de transferências. Ele já está na Rússia e assinará contrato com a equipe do Daguestão em poucos dias. Ao que parece o valor pago à Inter seria de 25 milhões de euros e o atacante camaronês receberia 20,5 milhões por ano -além de ter um jatinho à sua disposição- se tornando o jogador mais bem pago do mundo.

Para comandar todas estas "feras" o nome eleito por Kerimov foi o experiente Gadzhi Gazdhiev. A verdade é que ele nunca treinou um time grande em toda a sua vida, mas já está na terceira passagem pelo Anzhi, tendo uma identificação enorme com a torcida.

Desde a chegada de Zhirkov, Gadzhiev passou a armar a equipe em um 4-2-3-1. Nesta formação, vale destacar que um dos volantes é Roberto Carlos -o capitão do time- que atua ao lado do ótimo uzbeque Ahmedov (para mim, melhor do time na temporada), já que Jucilei está lesionado.

A linha de 3 meias é que chama mais atenção pelos seus nomes. No lado direito joga Balász Dszudszák, no esquerdo Yuri Zhirkov e mais centralizado o marroquino Mbark Boussoufa. Antes deste esquema, Gadzhiev já havia tentado vários outros e não conseguiu encaixar Boussoufa no time. Agora este problema foi resolvido.

No ataque as variações foram muito maiores. Quem começou jogando foi o brasileiro Diego Tardelli, que além de não ter se adaptado, se lesionou e ainda está fora. A outra aposta foi o tcheco Jan Holenda, que oscilava entre boas e péssimas atuações. O terceiro a ser utilizado foi Aleksandr Prudnikov. Este último parece que se adaptou melhor ao esquema e vem rendendo bem. Mas é preciso dizer que a chegada de Eto'o será muito bem-vinda para o Anzhi, tanto dentro quanto fora de campo.

O setor defensivo é o que mais gera dúvidas. Tudo bem que o time tomou apena 15 gols na temporada -o que é um número pequeno- mas os zagueiros ainda falham muito. Quem se "salva" é o goleiro georgiano Nukri Revishvili, que tem se mostrado muito seguro. Na lateral-direita devemos aguardar como serão as atuações do recém-chegado Angbwa, mas ele começou bem. No centro da zaga atuam Gadzhibekov e o brasileiro João Carlos, que não são os zagueiros mais seguros do mundo. Logo no começo da temporada, Roberto Carlos começou jogando na lateral-esquerda, mas quando passou a se tornar volante, Tagirbekov e Ivanov revezam na posição. Detalhe é que Ivanov joga no meio-campo, como volante, e é improvisado na lateral.

No começo da temporada parecia muito difícil acreditar que este time logo conseguiria uma vaga em qualquer competição europeia, mas com tantos gastos de Suleiman Kerimov e bons resultados, as chances de o time do Daguestão chegar à Europa League na próxima temporada são muito grandes. E em uma questão de (pouco) tempo o título deixará de ser apenas um sonho.

Um comentário:

  1. Boas!

    Devo dizer que gosto imenso deste blogue!

    Podem adicionar os meus aos vossos links? Eu prometo que retribuo :p

    http://davidjosepereira.blogspot.com/

    Saudosos cumprimentos!

    ResponderExcluir